Portada » Destaques » TESTE – BMW 840D XDRIVE COUPÉ – Bate, bate coração

TESTE – BMW 840D XDRIVE COUPÉ – Bate, bate coração

Sucessor do 6, o Série 8 interpreta da melhor forma um dos mais mediáticos BMW de todos os tempos. Quem não se lembra do 850, modelo que fez (e ainda faz) palpitar muitos corações? Neste teste, o novo Série 8, em versão Diesel, para percebermos se nos transporta a um passado icónico.

No outono de 1989, a BMW acertou um duro golpe na prosperidade da Mercedes-Benz com o lançamento do Série 8 (E31). De imagem afilada, adotava na época as mais recentes tecnologias para oferecer aos proprietários conforto, dinâmica e luxo em partes iguais. Trinta anos volvidos, a marca de Munique quis resgatar este ícone dos 90 com uma reinterpretação que, depois de alguns dias aos comandos do 840d XDrive de 320 CV, podemos assegurar que está à altura das expetativas.

Muitos dos elementos que tornaram o 8 único não tiveram sucessão nesta nova geração. As suas linhas pujantes deram lugar a outras que conseguem fazer da carroçaria do novo Série 8 um modelo deveras apelativo. Os faróis escamoteáveis, muito em voga na época, foram trocadas por uns afilados projetores de luzes de laser (os mais finos de toda a gama BMW). E a grelha, mais larga do que alta e que havia sido inspirada no projeto BMW Turbo de Paul Bracq de 1972, mantém as suas caraterísticas, mas agora surge numa nova dimensão.


Reminiscências do passado…

Tal como no modelo desportivo do final dos anos 80, o primeiro impacto é muito sedutor. Os designers não modificaram em demasia as linhas conseguidas com o Série 8 Concept, o que é nota de louvar. Esse atrevimento é de imediato apreciado nos para-choques com amplas entradas de ar, no tejadilho em dupla bolha, que nos remete para os carros clássicos de competição, produzido em fibra de carbono CFRP (por 2.528 €), nos contornos do capô, no inclinadíssimo vidro traseiro ou nas linhas mais tensas do perfil, que conseguem um jogo de luzes e sombras extraordinário. Também merecem referência os musculados guarda-lamas, capazes de albergar jantes de 20″, as saídas de escape de formato trapezoidal, o minúsculo spoiler sobre a tampa da mala, a famosa curva de Hofmeister no pilar C (típica dos BMW) e os farolins em forma de L com desenho em 3D. Tudo criado para deleite do proprietário, mas também do espectador…

É um Coupé puro e duro com duas portas independentes que dão acesso a um habitáculo 2+2 com duas poltronas dianteiras posicionadas muito perto do chão e dois mini lugares traseiros que só poderão fazer as delícias de crianças. A bagageira, com 420 litros, oferece as dimensões e a volumetria ideal para um casal em férias. O bocal de carga, cujo portão abre como um quatro portas, acaba por dificultar o acesso, mas nada de grave. A qualidade interior é irrepreensível, reforçada pelo aspeto do tablier com instrumentação digital, sistema de ar condicionado minúsculo e um enorme ecrã multimédia que integra comando gestual e navegação em tempo real. Ainda assim, e comparando-o com outras marcas Premium, existem muitos botões físicos.



Turismo de longo curso
Se do lado de fora deslumbra, ao volante é impactante. E é assim por um motivo muito claro: a facilidade de condução, mesmo a velocidades mais elevadas facilmente alcançáveis com a ajuda dos 680 Nm de binário. À distribuição de pesos equitativa (50:50), acrescenta suspensão adaptativa M, tração integral xDrive (divide a força de forma variável, se bem que com boa aderência envia toda a potência para o eixo traseiro) e eixo direcional atrás, que requer alguma habituação. Mas o “grip” é magistral, os travões respondem de imediato e a direção, com apenas duas voltas de volante entre topos, é super direta. O conforto em mau piso é que podia ser melhor. Nem em modo “Confort” este Coupé é um puro tapete rolante. Há sempre uma pancada mais seca e em modo “Sport” sentem-se todas as “pedrinhas” do asfalto (as jantes de 20” com pneus de perfil 30 e 35 também não ajudam).

Para ajudar à festa, o motor Diesel de 320 CV é um poço de força, cheio a médios regimes e linear. Toda esta energia é colocada no chão pela caixa automática Steptronic de oito velocidades (conversor de binário e patilhas no volante), que gere na perfeição as quase duas toneladas de peso do conjunto.

Consumos reduzidos

Enfim, um motor a gasóleo descontextualizado dos tempos que vivemos, mas que merece enorme “salva de palmas” pelo seu funcionamento, suavidade, sonoridade (especialmente em modo Sport que dá nova alma ao motor, suspensão, caixa e direção) e, sobretudo, pelos consumos reduzidos. Andar num automóvel com um motor tão grande que, sem preocupações, consegue rubricar consumos de 8,5 l/100 km parece quase uma utopia. Aliás, com um depósito de 68 litros, pequeno para o carro em questão, conseguem-se autonomias de cerca de 900 km. Sem dúvida, uma das grandes mais-valias deste Coupé.
O Série 8 não tem concorrentes diretos no mercado, a não ser que consideremos o Lexus LC 500h, um modelo que pelo seu caracter diferenciador poderia rivalizar com este BMW. O preço alinha pelo mesmo diapasão: exclusivo. No caso da unidade ensaiada são 155.760 euros com os opcionais (ver ficha de equipamento), mas a gama arranca nos 130.500 €, um valor que torna este BMW ainda mais especial. Um verdadeiro herdeiro do mítico Série 8 original… mesmo com motor Diesel.

Texto Ricardo Carvalho

Fotos Paulo Calisto

FICHA TÉCNICA

BMW 840D XDRIVE COUPÉ

TIPO DE MOTOR Diesel, 6 cilindros em linha, turbo

CILNDRADA 2.993 cm3

POTÊNCIA 320 CV às 4.400 rpm

BINÁRIO MÁXIMO 680 Nm entre as 1.750 e as 2.250 rpm

V. MÁXIMA 250 km/h

ACELERAÇÃO 4,9 s (0 a 100 km/h)

CONSUMO 6,1 l/100 km (misto)

EMISSÕES CO2 160 g/km

DIMENSÕES (C/L/A) 4.843 / 1.902 / 1.341 mm

PNEUS 245/35 R20 (fre.)

275/30 R20 (tras.)

PESO 1.905 kg

BAGAGEIRA 420 l

PREÇO 155.760 €

GAMA DESDE 130.500 €

I.CIRCULAÇÃO (IUC) 634,74 €

LANÇAMENTO Dezembro de 2018

EQUIPAMENTO

SÉRIE

Airbags frontais, laterais (dianteiros) e de cortina (dianteiros e traseiros); airbag de joelhos do condutor; controlos de estabilidade e de tração; modos de condução; assistente de condução; ajuda ao arranque em subida; aviso de desvio de faixa de rodagem; luzes adaptativas de LED; assistente de luzes de máximos; capô ativo; alarme; direção ativa integral; ar condicionado automático bizona; sistema de ajuda ao estacionamento; sensores de estacionamento dianteiros e traseiros; frisos exteriores Shadow Line BMW Individual; sensor da pressão dos pneus; eCall inteligente; sistema de acesso Comfort; chave BMW com display; frisos interiores com acabamentos em alumínio; retrovisores elétricos aquecidos; bancos dianteiros aquecidos; volante multifunções em pele; luzes adaptativas LED; sistema de infoentretenimento com ecrã de 10,3’’, Hotspot WiFi; conectividade aparelhos móveis, Bluetooth e USB, navegação e carregamento wireless; e jantes em liga leve de 18 polegadas.

Opcionais

Pintura metalizada (2.490 €); função fecho suave das portas (360 €); Pack desportivo M – inclui jantes de 20”, pneus Runflat; banco multifuncional para condutor e passageiros, frisos interiores com acabamentos em aço inoxidável, volante desportivo M em pele; pack aerodinâmico M e forro do teto em Alcântara Antracite (1.060 €); teto de carbono M (3.110 €); vidros com proteção solar (529€); ventilação dos bancos dianteiros (880 €); assistente de condução profissional (3.160 €); BMW Laserlight (2.280 €); assistente de estacionamento Plus (1.250 €); sistema de som surround Harman/kardon (1.230 €).

Acrescentar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMA EDIÇÃO
Siga-nos no Facebook