Portada » Atualidade » Tesla retira funções remotamente a veículos comprados usados

Tesla retira funções remotamente a veículos comprados usados

É um tema que promete dar que falar. Têm vindo a ser reportados vários casos de donos de Tesla que estão a descobrir aleatoriamente que algumas funcionalidades dos seus carros comprados usados foram desativadas.


Para já, só aconteceu nos EUA, mas pode estender-se a outros mercados. Em fevereiro, foi reportado o caso de um homem chamado Alec que comprou, em dezembro de 2019, um Tesla model S de 2017 num stand de usados. O stand havia comprado o carro à Tesla a partir de um leilão. Quando o comprou, estava equipado com o Enhanced Autopilot e com as capacidades de condução autónoma. Três dias depois de o ter comprado, a Tesla fez correr um software em alguns dos seus veículos e decidiu remover estas caraterísticas do Model S sem informar o stand. Alec só foi informado sobre esta remoção quando em janeiro levou o carro a um concessionário oficial da Tesla.
Na semana passada, houve conhecimento de mais um caso. Brett comprou um Model X P100D de 2018 num concessionário Tesla. O SUV estava equipado com o modo Ludicrous, mas a Tesla lembrou-se de retirar remotamente este modo.
A Tesla não respondeu a alguns pedidos de informação, mas garantiu que nenhm desses dois modos havia sido desativado uma vez que estão ligados ao VIN do carro e ficam com ele. Todavia, os proprietários dizem que não os conseguem ativar. Mais uma polémica com uma marca que tem crescido em Portugal e no mundo e que em março de 2019 é uma das que mais matrículas tem registado no nosso país.

Acrescentar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMA EDIÇÃO
Siga-nos no Facebook