Portada » Destaques » Atualidade » Mercado automóvel começa 2021 com queda de quase 30%

Mercado automóvel começa 2021 com queda de quase 30%

O ano de 2020 já todos sabemos como foi e o que aconteceu com o mercado automóvel. A retração e o medo acabaram por redundar em quebras volumosas e muitos receios.

Como a pandemia ainda vai no adro, o mercado automóvel começa 2021 tal como terminou 2020, em queda. Em janeiro a queda foi de 28,5%, resultante de 30,5% de qubra nos veículos ligeiros e 20% no mercado de veículos ligeiros de mercadorias e pesados.

A ACAP sublinha que a quebra do mercado no mês de janeiro só não foi superior porque foram matriculadas várias centenas de veículos híbridos, cujo imposto foi liquidado em 2020, devido ao agravamento do ISV (Imposto Sobre Veículos), aprovado no Orçamento de Estado para 2021.

No início de 2021, convém registar a liderança da Peugeot em 1354 unidades matriculadas à qual se seguem duas marcas mais de topo, como a Mercedes-Benz e a BMW com 1223 e 1129 unidades respetivamente.

O quarto lugar foi para a Toyota e o quinta para a… Renault, marca que normalmente anda nos lugares ainda mais cimeiros da tabela. Destaque para a posição da Hyundai no sexta lugar da tabela dos mais vendidos.
Nos ligeiros de mercadorias, o mercado também registou uma quebra nas vendas, mas inferior à dos ligeiros de passageiros. No mês de janeiro de 2021 foram matriculadas 2098 unidades, uma diminuição de 19,2% face ao mesmo mês de 2020.

No segmento dos pesados, a quebra total foi de 20,8% com 385 unidades matriculadas em janeiro de 2021. Para este resultado contribuiu decisivamente a diminuição de 58,4% no mercado de autocarros, uma vez que nos camiões a diminuição foi de apenas 10,9%.

Acrescentar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMA EDIÇÃO
Siga-nos no Facebook