Portada » Ensaios » Lexus UX 250H Luxury: à minha maneira

Lexus UX 250H Luxury: à minha maneira

A Lexus é uma das marcas mais fiéis ao seu padrão automobilístico. O novo UX assim o demonstra através de um inédito formato SUV compacto, como sempre, com o vanguardismo e a hibridação como porta-estandartes.

Se os carros falassem, o novo Lexus UX 250h utilizaria uma linguagem sofisticada, moderna e repleta de personalidade. Uma loquacidade que encaixa em cada vértice do primeiro SUV compacto da marca japonesa, complemento perfeito do catálogo para o segmento da moda.

Parte integrante da classe premium, o UX compete com representantes tão distintos como os Audi Q2 e Q3, BMW X1 e X2, Range Rover Evoque, Mercedes-Benz GLA… Com 4,50 metros de comprimento, por 1,84 de largura e apenas 1,54 m de altura, não fica muito longe dos valores do irmão NX (4,64 metros).

Uma das vantagens deste tipo de veículo tem a ver com o espaço a bordo, geralmente superior a modelos da mesma largura, mas mais colados ao solo. No UX 250h esta premissa não é rigorosa, porque a sua carroçaria mantém o centro de gravidade muito próximo da estrada, precisamente porque o tejadilho está mais baixo. Ainda assim, nas duas filas de bancos oferece cotas mais do que suficientes para que adultos com 1,80 metros não toquem com a cabeça no tejadilho. É mais limitado em largura para os ocupantes que viajam atrás, posicionados mais perto das cavas das rodas e afastados do centro; razão para que não se transporte ninguém do lugar central nas viagens mais longas. A bagageira também não é das maiores: 320 litros até à chapeleira (438 litros até ao tejadilho).

Cuidado no detalhe

Ainda no interior, acentua a singularidade propondo um ambiente que denota estilo e acabamentos de qualidade. Mais ainda nesta versão Luxury, que coroa a gama com excelentes acabamentos na parte superior do tablier ou com o forro em pele dos bancos, dotados de climatização automática, de acordo com a temperatura selecionada para o habitáculo.No que concerne à funcionalidade de outros elementos, recordamos uma frase do dossier de imprensa do modelo. Fala de “comandos intuitivos e ecrãs de fácil leitura”. Os ecrãs são, de facto, de leitura simples, com grande qualidade de definição e contraste. Tudo isto é complementado por um generoso Head-up display (projeta a informação da viagem no para-brisas com boa qualidade) e por uma instrumentação clara e concisa.
Mais discutível é o primeiro argumento, o tal dos “comandos intuitivos”. Recorre a um painel tátil (uma espécie de rato de computador) para controlar o ecrã central (que não é tátil) e cuja utilização distrai mais do que o condutor do que o desejado. A própria colocação do seletor dos modos de condução e do botão que desliga o ESP, nas laterais do painel de instrumentos, é discutível.

Híbrido e ponto

Continuando com as particularidades deste UX 250h, a única motorização disponível é híbrida. Em concreto, o sistema de quarta geração também implementado no novo Toyota Corolla. Ou seja, um bloco de quatro cilindros a gasolina, aspirado, de 2.0 litros e 146 CV, que surge associado a um motor elétrico de 109 CV para oferecerem em conjunto 184 CV. O valor da potência não envergonha, antes pelo contrário, mas com um rendimento algo díspar: apenas 177 km/h de velocidade máxima, acompanhados de interessantes 8,5 segundos nos 0 aos 100 km/h.

Para além dos números, o UX é um carro de recuperações enérgicas desde os baixos regimes, precisamente onde o sistema híbrido começa a despontar. Refinamento e eficiência são características na condução urbana e extraurbana; habitat onde este Lexus joga bem os seus “trunfos” e obtém um consumo na casa dos 6 l/100 km (a média total do teste rondou os 7 litros). E consegue-o com um sistema que vai cedendo continuamente protagonismo ao movimento puramente elétrico: por exemplo, pode fazer manobras a velocidades reduzidas com o motor térmico desligado.

A bateria, que se carrega durante a condução com travagens e desacelerações (não há carregamentos por tomada), apenas garante um alcance máximo de 2 km em modo totalmente elétrico (é possível forçar este modo com um botão correspondente). O “plus” elétrico felizmente intervém em muitos momentos da condução, o que acaba por ser positivo.

Com mais “faísca”

Mais do que um SUV rápido, o UX é sereno. E mais do que desportivo, é confortável. Isto não compromete uma boa dinâmica e ficamos com uma grata sensação ao terminar um troço de estrada com mais curvas: apoia-se muito bem e sempre com pouca subviragem.
O baixo centro de gravidade, que como referido, diminui a largura interior, a sua generosa distância entre eixos e uma suspensão variável adaptativa (associada a este nível Luxury) fazem muito bem o seu trabalho. Em travagem, o UX 250h pouco ou nada se descompõe e perante mudanças de direção favorece uma condução estável e ágil. Fora de estrada, o melhor são os caminhos em bom estado de conservação e pouco mais.

Na transmissão, o SUV japonês confia no esquema de caixa automática habitual nos modelos da Toyota e da Lexus; de variação contínua com controlo eletrónico muito cómodo, mas que acaba por ser o elemento que menos se adapta à dinâmica. O sistema estabelece uma relação singular: ao acelerar a fundo, o motor sobe o regime ao máximo enquanto o carro ganha velocidade de uma forma menos linear que um automóvel convencional. Em todo o caso, neste UX, a “coisa” funciona um pouco melhor e a impressão de patinagem da embraiagem é menor.
Para terminar, o UX 250h Luxury vem literalmente com tudo (há versões de tração integral) com um preço que começa nos 60.200 €.

CONCLUSÃO

É um SUV com muita personalidade, com um desenho marcante e uma dinâmica apurada. A sua motorização híbrida proporciona uma utilização diferente, sobretudo porque a caixa de velocidades encaixa melhor. É suave e comedido nos consumos.

Texto Juan Pablo Esteban / Fotos Paulo Calisto

Lexus UX 250H Luxury

FICHA TÉCNICA

TIPO DE MOTORGasolina, 4 cili em linha, injeção direta e indireta
CILINDRADA1.987 cm3
POTÊNCIA152 CV às 6.000 rpm
BINÁRIO MÁXIMO190 Nm entre as 4.400 e as 5.200 rpm
MOTOR ELÉTRICOSíncrono de magneto permanente
POTÊNCIA109 CV
BINÁRIO202 Nm
TENSÃO NOMINAL216 V
POTÊNCIA COMBINADA184 CV
V. MÁXIMA177 km/h
ACELERAÇÃO8,5 s (0 a 100 km/h)
CONSUMO (WLTP)5,3 l/100 km (combinado)
EMISSÕES CO2 (WLTP)120 g/km
DIMENSÕES (C/L/A)4.495 / 1.840 / 1.520 mm
PNEUS215/60 R17
PESO1.540 kg
BAGAGEIRA320 l
PREÇO60.200 €
GAMA DESDE45.500 €
IUC204,21 €
LANÇAMENTOAbril de 2019

EQUIPAMENTO

SÉRIE: Airbags frontais, laterais (dianteiros) e de cortina; airbags de joelhos para o condutor; controlos de estabilidade e tração; sistema de segurança de pré-colisão; assistência à manutenção na faixa de rodagem; monitor de ângulo morto; sistema de reconhecimento dos sinais de trânsito; cruise control adaptativo; seletor do Modo de Condução: Eco/Normal/Sport/Sport Plus; ar condicionado automático bizona; sensores de chuva e luz; monitor de assistência ao estacionamento; sensores de estacionamento; monitor de visão panorâmica 360º; alerta de tráfego transversal traseiro com função “brake” (RCTAB); Smart Entry; faróis dianteiros Tri-LED; sistema de máximos adaptáveis; bancos em pele; bancos dianteiros ventilados e aquecidos; abertura do portão da mala elétrico e com sensor de pé; retrovisores elétricos aquecidos e retráteis; teto de abrir elétrico; volante multifunções em pele com regulação elétrica; ecrã multi-informações de 7″; Head-Up Display (HUD); sistema áudio Mark Levinson com 13 altifalantes; sistema multimédia com ecrã de 12,3’’, 2 entradas USB, Bluetooth e navegação; sistema de Resposta de Emergência (eCall); carregador wireless para smartphones; e jantes de liga leve de 18 polegadas.

OPCIONAIS: Pintura metalizada (1.082 €); barras de tejadilho (250 €); saia dianteira (813 €); saia traseira (306 €); estofos em pele HSD (1.432 €).

Acrescentar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMA EDIÇÃO
Siga-nos no Facebook