Ford Mustang volta a ser o desportivo mais vendido do mundo

Ainda que o grosso das vendas seja feito no mercado local, América do Norte, a Europa acabou por se transformar numa peça chave para o Ford Mustang.

Com 57 anos recém cumpridos (soprou as velas no dia 17 de abril), o Ford Mustang tem outro facto para celebrar: voltou a ser o desportivo mais vendido do mundo. Galardão que alcança pelo segundo ano consecutivo somando, para além disso, o de coupé desportivo mais vendido pelo sexta ano consecutivo.

O “pony car” mais famoso do planeta conseguiu durante o ano passado chegar a cerca de 80 577 clientes. Um aumento nas vendas que é liderado, entre outros, pela bom acolhimento das versões de alto rendimento como o Bullit. Sobre o total das vendas, 15,1% representa o mercado de coupés desportivos, sendo que cresceu 0,3% face ao ano anterior.

As vendas do Mustang Bullit e das versões Shelby aumentaram nos EUA cerca de 52,7% face a 2019. O aumento de vendas em vários mercados contribui para que o Mustang tenha mantido o título de carros desportivo mais vendido. De acordo com dados da Ford, as vendas em 2020 na Hungria cresceram 68,8% face a 2019, assim como nos Países Baixos (38,5%), Dinamarca (12,5%), República Checa (5,6%) e Áustria (4%). Das 80 577 unidades vendidas, 7000 foram parar à Europa ajudando a chegar às 60 mil unidades desde que a Ford iniciou a comercialização do modelo no Velho Continente.

Publicidade
ÚLTIMA EDIÇÃO
Publicidade
Siga-nos no Facebook