Portada » Ensaios » BMW X4 XDRIVE25D Auto: segunda mutação

BMW X4 XDRIVE25D Auto: segunda mutação

Sobre a base do novo X3, a BMW propõe a segunda “mutação” do seu SUV intermédio, que vem romper com o conceito tradicional do segmento. Uma espécie de desportivo em formato grande bem ao jeito dos pais de família apressados.

Ainda que não sejam as mais procuradas no segmento dos SUV, as carroçarias de estilo coupé vão começando, aos poucos, a ganhar o seu espaço. Com características muito próprias, os SUV Coupé perseguem um objetivo no mínimo discutível:  um veículo desportivo assente numa base pouco desportiva, pesada e alta, criando um centro de gravidade que, muitas vezes, não é o melhor para alcançar uma dinâmica de excelência.

Outro assunto não menos badalado é a capacidade de conjugar tudo isto num formato apelativo. Premissas que o novo X4, nesta segunda geração, leva a cabo com muito mais ambição que o modelo primogénito.

SUV ou SAV

Gostos à parte, a verdade é que o principal motivo de desequilíbrio visual do novo SAV (como interessa à BMW apelidá-lo em alusão aos Sports Activity Vehicle) reside na secção traseira, onde o trabalho dos desenhadores foi mais complicado, na medida em que dar forma a uma carroçaria na qual o tejadilho “cai” abruptamente e que termina num portão de mala elevado, não é assim tão simples. O novo X4 assemelha-se às variantes GT dos Série 3 e Série 5, e disponibiliza, tal como estes, uma bagageira realmente aproveitável, com portão elétrico. Já a zona dianteira adota um novo estilo, mas sempre com os característicos “rins” da BMW aos “comandos”.
Ainda em relação à bagageira, referir que a capacidade de 525 litros (até 1.430 litros rebatendo os bancos) representa mais 25 litros que no modelo anterior. O grande “handicap” é a altura considerável do umbral de carga que acaba por diminuir a visibilidade traseira quando se olha pelo retrovisor interior.

Seguindo a tendência, a habitabilidade é igualmente superior, fruto do aumento das dimensões exteriores: mais 81 mm no comprimento, 37 mm na largura e 54 mm na distância entre eixos. Com estas novas quotas, a vida a bordo é mais folgada, muito razoável em altura traseira e com menção de destaque para o espaço entre as filas de bancos, que melhora o conforto a bordo face ao antecessor. Ainda lá dentro, encontramos materiais de elevada qualidade e uma aposta tecnológica reforçada.

Não é um X3

Desde logo parece óbvio, embora derive da mesma plataforma, o X4 tem um tato de condução diferente do X3. Apesar de ser elevado, o centro de gravidade é mais baixo que o deste último, o que melhora o seu comportamento em estrada. Além disso, conta com direção desportiva variável e suspensão desportiva M de série, proporcionando um compromisso com a dinâmica que o X3 não consegue alcançar. Não é preciso conduzir muitos quilómetros para comprovar a solidez de um conjunto que denota elevada qualidade de rolamento. Para tal, muito contribui a insonorização perfeita do habitáculo, que consegue esconder de forma primorosa os ruídos provenientes do motor.

Por falar em motor, a nossa unidade equipa o bloco 25d, a opção intermédia da oferta Diesel, posicionando-se entre os 20d e o 30d. Trata-se de um quatro cilindros cujos dados anunciados antecipam força suficiente para locomover o X4: 231 CV e 500 Nm de binário. É proposto apenas com a caixa automática Steptronic de oito velocidades, geridas de forma suave e rápida pelo conversor de binário. Apesar de ter um programa com vários modos de condução (Comfort e ECO PRO), apenas em modo Sport se nota alguma diferença em termos de resposta do motor.

O motor e a caixa de velocidades possibilitam uma entrega de potência perseverante desde rotações muito baixas, o que melhora a agradabilidade de utilização e os consumos. Aqui, o modo de condução por inércia (com o ECO PRO) reduz umas décimas nos consumos à conta de “velejar”. Assim, é possível registar médias abaixo dos 7 l/100 km com uma utilização relaxada, todavia, numa condução mais viva é normal que os valores rondem os 8 l/100 km.
A ligação do X4 com o asfalto é diretamente proporcional à forma como se desliga dos pisos de terra. Na prática, serão poucos aqueles que o vão utilizar em terrenos pouco ortodoxos, por mais que inclua o controlo de descidas e a tração integral xDrive.

Limitado a estradões de terra em bom estado (basta ver as jantes de 20” de perfil reduzido da unidade ensaiada), fica patente que o X4 está melhor adaptado para viver no alcatrão, onde à excelente direção junta-se uma taragem de amortecimento mais firme; convém frisar que o “nosso” X4 equipava suspensão adaptativa que oferece um espetro de conforto e desportividade mais abrangente.

Assim, sem ser um prodígio de agilidade em curva, as mudanças de apoio são rápidas e as reações do volante muito boas, especialmente em vias rápidas, onde a estabilidade é irrepreensível.

Assinatura premium

Em definitivo, esta é a sina do X4. Um modelo para quem se quer destacar num panorama marcado pelos SUV, sem renunciar ao porte musculado… e premium. O preço desta versão arranca nos 62.800 euros, sem extras, porém, para o transformar numa versão desportiva M são precisos mais 5.200 €. A partir daqui é sempre a somar. A lista de opcionais é muito ampla e pode ser enriquecida com gadgets como a condução semiautónoma (controlo de velocidade ativo com assistente de direção), um enorme Head-up display, sistema de som da Harman/Kardon…

CONCLUSÃO

Entre os veículos de estilo SUV, o X4 marca o seu território, não só pelo desenho coupé, como pela dinâmica mais apurada e eficaz. A combinação com o motor Diesel intermédio cumpre bem a sua função com a vantagem de os consumos não serem exagerados.

Texto Juan Pablo Esteban / Fotos Paulo Calisto

BMW X4 XDRIVE25D Auto

FICHA TÉCNICA

TIPO DE MOTORDiesel, 4 cilindros em linha, turbo
CILINDRADA1.995 cm3
POTÊNCIA231 CV às 4.400 rpm
BINÁRIO MÁXIMO500 Nm às 2.000 rpm
V. MÁXIMA230 km/h
ACELERAÇÃO6,8 s (0 a 100 km/h)
CONSUMO (WLTP)5,7 l/100 km (misto)
EMISSÕES CO2 (WLTP)149 g/km
DIMENSÕES (C/L/A)4.752 / 1.918 / 1.621 mm
PNEUS245/50 R19
PESO1.755 kg
BAGAGEIRA525 l
PREÇO62.800 €
GAMA DESDE59.800 €
IUC255,71
LANÇAMENTOJulho de 2018

EQUIPAMENTO

SÉRIE: Airbags frontais, laterais (dianteiros) e de cortina; controlos de estabilidade e de tração; travagem automática de emergência em cidade; aviso de colisão e de peões; direção desportiva variável; sensor de pressão dos pneus; luzes de travagem dinâmicas; cruise control; controlo automático de descidas; detetor de fadiga; suspensão desportiva M; faróis de halogéneo; farolins com tecnologia LED; ar condicionado automático bizona; portão traseiro elétrico; sensores de estacionamento dianteiros e traseiros; faróis de nevoeiro; retrovisores elétricos aquecidos; bancos dianteiros desportivos; volante multifunções em pele; Função Follow me home; sistema de som Radio BMW Professional com ecrã digital de 6,5”, leitor de CD e MP3, entrada AUX, Bluetooth e serviços Connected Drive; e jantes em liga leve de 19 polegadas.

OPCIONAIS: Pintura metalizada (940 €); versão desportiva M (5.200 €); estofos em tecido/pele (740 €); estofos em pele (1.990 €); controlo dinâmico do amortecimento (1.160 €); câmara traseira (450 €); aviso de desvio de faixa de rodagem (590 €); surround view (520 €); faróis de xénon (770 €); luzes adaptativas de LED (2.630 €); teto de abrir elétrico (1.160 €); bancos dianteiros desportivos (580 €); bancos dianteiros aquecidos (400 €); volante desportivo M em pele (110 €); sistema de navegação Business (1.680 €); Head-up display (1.160 €); jantes em liga leve de 20’’ (2.050 €).

Acrescentar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMA EDIÇÃO
Siga-nos no Facebook