Portada » Destaques » BMW Série 2 Gran Coupé: transformação da espécie

BMW Série 2 Gran Coupé: transformação da espécie

A BMW transformou o Série 2 em Gran Coupé para lutar de igual para igual com os rivais Audi A3 Limousine e Mercedes-Benz CLA. Com base na nova plataforma para veículos de tração dianteira, conduzimos o novo modelo germânico em estradas lusas nas versões 220d e M235i Xdrive. À venda este mês de março.

O Série 2 ganhou fama como monovolume e agora reinventa-se. Tem por base a plataforma do novo Série 1, o que significa que é tração dianteira e que o motor é transversal e não longitudinal, ainda que existam versões de tração integral. Não obstante, o que mais chama a atenção neste modelo é o seu comprimento. As dimensões são compactas e é a linha descendente do tejadilho que transforma este novo BMW num Gran Coupé.

A nova geração do Série 2 tem 4,52 metros de comprimento, 1,80 m de largura e 1,42 m de altura, o que significa que é 21 cm mais comprido e 1,4 cm mais baixo que o Série 1. A largura (1,80 m) e a distância entre eixos (2,7 m) permanecem inalteradas.Apesar da secção traseira não ser das mais apelativas (gostos não se discutem), a verdade é que o portão da mala quando aberto “destapa” um acesso largo e relativamente fácil a um espaço, cujo piso está numa posição baixa, com 430 litros de volume, ou seja, mais 50 litros que o Série 1, mas menos 30 litros que aquele que será o seu maior rival, o Mercedes-Benz CLA.

Interior “à lá Série 1”

Abertas as portas encontramo-nos perante uma réplica do Série 1, com um tablier totalmente focado no condutor, onde sobressaem o painel de instrumentos digital, o ecrã central tátil ou os comandos vocais “Hi BMW”. À frente, o espaço é suficiente para que nos sintamos confortáveis e à vontade. Atrás já não é bem assim. A queda pronunciada do tejadilho retira algum espaço em altura e é evidente que os ocupantes de estatura mais elevada terão dificuldade em manter a cabeça direita. Para esta apresentação internacional em terras lusas, a BMW colocou à disposição dos jornalistas as versões 220d, Diesel de tração dianteira com 190 CV e suspensão desportiva “M” rebaixada, e M235i, o mais desportivo da gama com tração integral xDrive e 306 CV de potência. Ambos os motores surgem acoplados a uma caixa automática com conversor de binário de oito velocidades (automática de dupla embraiagem e sete relações nos 218i e 216d).

O 220d é um bloco fulgurante, suave, que se destaca pela forma linear como sobe de regime. A aceleração, mesmo com o pedal da direita a fundo, é sempre constante e decidida, seja em modo “Confort”, seja em “Sport”, e o bom escalonamento da caixa consegue compensar muito bem este nível de potência, sem comprometer os consumos – aliás, um dos trunfos deste Diesel, tendo em conta o nível de prestações. Segundo o construtor alemão, o 220d consegue alcançar os 235 km/h. Números que não desiludem ninguém. Já o modo mais amigo do ambiente “EcoPro” permite uma condução mais económica, com o habitual “velejar” sempre que se alivia o pé do acelerador, fazendo com que os consumos desçam para valores ainda mais reduzidos.

Precisão de BMW

A habitual precisão e facilidade de manuseamento que caraterizam os BMW continua garantida, bem como tudo o que diz respeito ao comportamento dinâmico… Mas o melhor ainda estava para vir: conduzir a versão M235i Xdrive de 306 CV em estradas repletas de curvas. A verdade é que este Série 2 oferece sempre uma envolvência especial ao condutor que gosta de tirar um pouco mais de “sumo” da condução.

A posição de condução é de eleição (a do 220d é igual) e a qualidade do chassis chega e sobra para lidar com as capacidades do propulsor, sobretudo com a ajuda de pneus 235/40 a envolver atraentes jantes em liga leve de 19 polegadas. A direção transmite corretamente toda a informação necessária e a suspensão filtra bem as irregularidades do piso, apesar de não deixar de as “comunicar”. Na prática, até o conforto é de bom nível, mas sempre com as sensações da estrada bem presentes, sendo possível colocar a traseira em deriva em zonas de asfalto de menor aderência, com a tração integral a “agarrá-lo” logo de seguida. Para rematar, o som. Sim, porque a sonoridade destes 306 CV é viciante, assumindo um papel importante na junção dos fatores que tornam tão cativante a condução deste M235i xDrive Gran Coupé.
Tudo isto aliado a um rigor de construção elevado, tanto na seleção dos materiais como na qualidade dos acabamentos, que faz deste Série 2 um coupé de nível e com especial apreço por viagens longas a ritmos elevados e com consumos que dependem da versão e do peso do pé direito. 


FICHA TÉCNICA

BMW 220D GRAN COUPÉ

TIPO DE MOTORDiesel, 4 cilindros em linha, turbo
CILINDRADA1.995 cm3
POTÊNCIA190 CV entre as 2.500 e as 4.000 rpm
BINÁRIO MÁXIMO400 Nm entre as 1.750 e as 4.000 rpm
TRANSMISSÃODianteira, caixa auto 8 vel. (conversor de binário)
V. MÁXIMA235 km/h
ACELERAÇÃO7,5 s (0 a 100 km/h)
CONSUMO (WLTP)5,0 l/100 km (misto)
EMISSÕES CO2 (WLTP)131 g/km
DIMENSÕES (C/L/A)4.526 / 1.800 / 1.420 mm
PNEUS225/45 R17 
PESO1.580 kg
BAGAGEIRA430 l
PREÇO47.000 €
LANÇAMENTOMarço de 2020

BMW M235I XDRIVE GRAN COUPÉ

BMW M235i xDrive
TIPO DE MOTORGasolina, 4 cilindros em linha, turbo
CILINDRADA1.998 cm3
POTÊNCIA306 CV entre as 5.000 e as 6.250 rpm
BINÁRIO MÁXIMO450 Nm entre as 1.750 e as 4.500 rpm
TRANSMISSÃODianteira, caixa auto 8 vel. (conversor de binário)
V. MÁXIMA250 km/h
ACELERAÇÃO4,9 s (0 a 100 km/h)
CONSUMO (WLTP)7,6 l/100 km (misto)
EMISSÕES CO2 (WLTP)172 g/km
DIMENSÕES (C/L/A)4.526 / 1.800 / 1.420 mm
PNEUS235/40 R19
PESO1.645 kg
BAGAGEIRA430 l
PREÇO61.000 €
LANÇAMENTOMarço de 2020

Acrescentar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMA EDIÇÃO
Siga-nos no Facebook