Audi e RWE fabricam novo tipo de sistema de armazenamento de energia

A Audi e a RWE estão a abrir, em conjunto, novos caminhos para impulsionar a revolução energética. A RWE já deu início à instalação de armazenamento de energia em Herdecke, Alemanha, que utiliza baterias de iões de lítio usadas de carros elétricos da Audi.

Com o apoio de 60 sistemas de bateria, o novo tipo de instalação de armazenamento acontece na fábrica hidrelétrica reversível da RWE no Lago Hengstey e poderá armazenar temporariamente cerca de 4,5 Mwh (megawatts-hora) de eletricidade.

As baterias desativadas fornecidas para o projeto são provenientes de veículos Audi e-tron. Após a sua primeira vida no carro, ainda têm uma capacidade residual de mais de 80%. Isso torna essas “baterias de segunda vida” perfeitas para uso em sistemas estacionários de armazenamento de energia. Dependendo de como são usadas, essas baterias ainda têm até mais dez anos de vida útil.

Além disso, são significativamente mais baratas que as novas células. E é disso que se trata uma segunda vida – as emissões de carbono geradas durante a produção de baterias são distribuídas de forma sustentável ao longo de duas vidas (uma no carro e outra como armazenamento de eletricidade.

A RWE já construiu na sua fábrica hidrelétrica reversível em Herdecke, um pavilhão de 160 m2 com design ultra leve para os 60 módulos de bateria, que pesam cerca de 700 quilos. A instalação dos sistemas de bateria dentro do pavilhão foi concluída em outubro, enquanto a operacionalidade de componentes individuais aconteceu a partir de novembro.

A RWE espera começar a comercializar a capacidade de armazenamento do seu sistema de armazenamento de bateria de segunda vida no início de 2022. Inicialmente para dar suporte à rede elétrica como parte da manutenção de frequência. Depois disso, a empresa planeia testar com flexibilidade outros métodos de marketing.

Publicidade
ÚLTIMA EDIÇÃO
Lubrificantes Repsol
Publicidade