Portada » Destaques » Assim acelera de 0 a 400 km/h e trava o Bugatti Chiron

Um video mostra as acelerações e travagens brutais do Bugatti Chiron.

Num momento em que a população está confinada em casa para evitar a propagação do coronavirus são muitos os que não só sonham sair de casa como também a sensação de liberdade que dá a condução. É por isto que hoje evocamos uma das provas mais brutais a que se pode submeter um dos automóveis mais brutais do mercado. Assim acelera dos 0 aos 400 km/h e trava até à imobilização o Bugatti Chiron.

Ao contrário do do que muitos poderiam imaginar, fá-lo numa distância muito inferior à esperada e em muito menos distância do que a esperada. Desvendamos o segredo se ainda não tiver visto o video: é capaz de acelerar dos 0 aos 400 km em apenas 42 segundos e para o concretizar necessita apenas de 3112 metros.

Para acompanhar o veículo foram utilizadas várias câmaras em diversos pontos da pista, algunas no habitáculo e um helicóptero. O piloto, como se vê, além de manter o volante direito também teve de fazer força para se manter no assento.

1.500 CV para divertimento

O Bugatti Chiron não é um veículo qualquer. É o sucessor do Bugatti Veyron, um automóvel que rapidamente ganhou notoriedade quando foi lançado ao ser conhecido como o carros dos 1000 cv e do milhão de euros (embora o seu preço fosse superior).
Quando chegou o momento de o substituir havia a necessidade de o superar em todos os sentidos e a Bugatti não hesitou e criou o Bugatti Chiron, um superdesportivo com um motor W16 de 8 litros e 1.500 CV de potência e um binário par de 1.600 Nm que permite atingir uma velocidade máxima de 420 km/h (limitada!).

Esta criatura conta com pneumáticos especiais desenvolvidos pela Michelin com uma medida de 285/30 R20 à frente e 355/25 R21 atrás. Para segurar tal débito de potência, está equipada com travões de carbono com uma base de carboneto silicio, enquanto que utiliza pinças de travões em titânio com 8 pistões no eixo dianteiro e seis no traseiro de grande eficácia, segundo se pode observar no video.

Acrescentar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMA EDIÇÃO
Siga-nos no Facebook